segunda-feira, 2 de junho de 2008

A SALA

sala

Do canto da porta olho a sala.

Uma cadeira de balanço que já não balança mais.

Um relógio antigo, já não bate mais.

Uma mesa e quatro cadeiras de palha..

No fundo, um sofá de três lugares,mais um de dois lugares.

Uma mesinha de centro.

Um rack uma tv.

Quadros pelas paredes.

Tudo nos seus lugares.

Mais a sala está vazia!

O que vejo não existe mais.

Tudo ficou fotografado na minha mente.

Esta era apenas a sala.

Uma sala tão suave!

Que exalava o perfume da minha mãe.

Na minha alma ficou o vazio de uma sala!

Nazaré Varella

Niterói,31/03/2003

Nenhum comentário: